Comunistas.info
Comunistas.info
Comunistas.info
INSCRI«√ONEWSLETTERLINKSCONTACTOS.
QUEM SOMOS
ACTUALIDADE
-
02 DE MARÇO DE 2024, S√ĀBADO
POR: RC
Apelo ao voto
A Vitória à Esquerda está ao nosso alcance!
O desenrolar da campanha mostra que a vit√≥ria da esquerda √© cada vez mais poss√≠vel. Por isso, importa nestes √ļltimos dias mobilizar o voto popular e construir uma solu√ß√£o de governo √† esquerda.
A poucos dias da votação, a batalha pela maioria à esquerda intensifica-se. Os eleitores, embora muitos indecisos devido à barragem dos média que escandalosamente favorecem os partidos da direita, compreendem cada vez melhor duas coisas:

# A direita quer diminuir os grandes sistemas sociais, por via de uma redu√ß√£o fiscal ‚Äď chamam-lhe choque fiscal -que privilegia os altos rendimentos e as grandes empresas e retira meios de financiamento a esses mesmos sistemas sociais indispens√°veis √† redistribui√ß√£o da riqueza.

# A esquerda e cento-esquerda insistem na procura de melhorias dos sistemas sociais e privilegiam aumentos salariais, efectivos e duradouros, tudo em favor de maior igualdade e coes√£o na nossa sociedade

Para além da fratura social inerente à disputa destes contrários programáticos, o problema que se coloca aos portugueses, é o da governabilidade do país.

Isto √©, o problema √© o de assegurar condi√ß√Ķes para que se forme um governo que perdure e seja capaz de concretizar um programa desejavelmente conducente ao progresso.

A direita apresenta-se profundamente dividida e incapaz de gerar uma maioria com o horizonte de uma legislatura.

Se a direita chegasse na frente, para al√©m dos perigos das suas op√ß√Ķes anti-sociais e das amea√ßas √† democracia representadas pela extrema-direita, n√£o seria capaz de suportar um governo para al√©m de alguns meses e o pa√≠s seria confrontado a curto prazo com novas elei√ß√Ķes.

Apenas o conjunto da esquerda e do centro-esquerda estar√£o em condi√ß√Ķes de estabelecer um entendimento duradouro.

O desenrolar da campanha mostra como, pela primeira vez, em fase pr√©-eleitoral, os partidos do centro-esquerda e da esquerda admitem construir uma solu√ß√£o de converg√™ncia. Essa evolu√ß√£o √© pressionada pelo ganho de consci√™ncia no pa√≠s, e nos trabalhadores, em como as divis√Ķes precedentes foram nocivas, e provocaram instabilidade. O pa√≠s reconhece que ao contr√°rio do compromisso de converg√™ncia entre o centro-esquerda e a esquerda estabelecido em 2015 e que funcionou, a maioria absoluta subsequente do PS levou √† perda de din√Ęmica na concretiza√ß√£o de objetivos sociais e deixou acumular dificuldades no interior da pr√≥pria maioria. As divis√Ķes entre partidos √† esquerda, no plano das reivindica√ß√Ķes dos trabalhadores, traduziram-se em conflitualidade na quest√£o da legisla√ß√£o laboral e em confronta√ß√Ķes com professores e profissionais de sa√ļde que enfraqueceram a base social de apoio √† esquerda. Os factos sugerem ao pa√≠s que a esquerda e centro-esquerda governam bem melhor em converg√™ncia do que em diverg√™ncia.

O pa√≠s enfrenta grandes problemas de desenvolvimento, apesar de conquistas que n√£o podem ser ignoradas ou diminu√≠das. S√£o de assinalar positivamente a recupera√ß√£o das finan√ßas p√ļblicas e a redu√ß√£o da d√≠vida p√ļblica externa, √© de assinalar a aposta no desenvolvimento da ferrovia e da aposta nas energias alternativas. Mesmo no caso dos sistemas sociais, apesar da insuficiente resposta relativa √†s crescentes necessidades dos portugueses, o sistema de ensino, a seguran√ßa social e o SNS mostram aumentos significativos na produ√ß√£o e s√£o assinalados exemplos de bom desempenho dos grandes sistemas sociais em diversos pontos do pa√≠s. √Č positiva a evolu√ß√£o do sal√°rio m√≠nimo nestes anos, e s√£o positivas medidas apontadas √† redu√ß√£o das desigualdades e √† redistribui√ß√£o da riqueza, como os passes sociais nas √°reas metropolitanas e os apoios ao pr√©-escolar. √Č crescente a no√ß√£o que estes ganhos podem e devem ser aprofundados e que esse caminho exige um vasto entendimento √† esquerda para a governa√ß√£o do pa√≠s.

O pa√≠s precisa de um impulso na progress√£o salarial e na resolu√ß√£o do problema da habita√ß√£o, eixos decisivos na supera√ß√£o das desigualdades. Carece de uma pol√≠tica de que aumente a esperan√ßa de vida com sa√ļde com base nesse instrumento poderoso que √© o SNS, carece de maior combate ao insucesso e ao abandono escolares e carece de uma viragem na economia a favor de uma industrializa√ß√£o com produ√ß√£o de bens de maior valor acrescentado e da cria√ß√£o de condi√ß√Ķes para tirar partido do alto n√≠vel de instru√ß√£o acad√©mica das novas gera√ß√Ķes, evitando a sua cont√≠nua perda para a emigra√ß√£o.

Nestes dias, a vit√≥ria eleitoral √© cada vez mais poss√≠vel, e pode ser concretizada com a perspetiva de uma governabilidade √† esquerda. √Č fundamental que o eleitorado se mobilize para a vit√≥ria √† esquerda e d√™ um sinal que deseja, em Mar√ßo, ganhar Abril no seu 50¬ļ anivers√°rio.


 
Luta pelo Novo Mundo - Multipolar
Enviado por Noemio Ramos, em 04-03-2024 às 11:08:30
Desde 4 de Fevereiro de 2022, com o acordo Russia-China, e o avan√ßo em 24 de Fev.2022 para a Luta armadda contra o neo-fascismo e Nazismo dirigido pela NATO na Ucr√Ęnia, que as Na√ß√Ķes e os Pa√≠ses do Planeta n√£o podem ficar √† parte do que se passa no Mundo. Cada Povo (Na√ß√£o-Pa√≠s) enquadra-se no desenvolvimento Universal da Humanidade (sem excep√ß√Ķes)...
Onde est√° a Esquerda em Portugal no contexto dessa Luta?
Tem de estar muito claramente - e manifestá-lo - do lado das forças progressistas: China, Russia, BRICS++....
Porque que é que há MEDO em TOMAR POSIÇÃO?

O seu coment√°rio
Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório

Digite em baixo os caracteres desta imagem

Se tiver dificuldade em enviar o seu coment√°rio, ou se preferir, pode enviar para o e-mail newsletter@comunistas.info.