Comunistas.infoComunistas.infoComunistas.info
QUEM SOMOS
ACTUALIDADE
-
19 DE NOVEMBRO DE 2021, SEXTA FEIRA
FONTE: RC
POR: José Cavalheiro
Esclarecimento sobre uma entrevista de um membro do Comité Central do PCP
A direção da Renovação, emitiu uma carta para o Jornal Público a propósito de uma entrevista a Jorge Cordeiro membro da direção do PCP. Nessa entrevista Jorge Cordeiro referiu que o propósito de alguns membros da Renovação Comunista era o de "apoiar" o PS. Face a este comentário, a Renovação Comunista publicou a sua resposta conforme está abaixo.
Esclarecimento sobre uma entrevista de um membro do Comité Central do PCP.

Numa entrevista feita pelas jornalistas Helena Pereira (Público) e Eunice Lourenço (Renascença) em 11 de Novembro a Jorge Cordeiro-JC, membro do Comité Central do PCP e negociador do OE para 2022, perante a pergunta:

Enquanto durou a “geringonça”, sentiu em algum momento que o PCP estava a fazer uma coisa que os chamados “renovadores comunistas” defendiam nos anos 90? Ou seja, afinal em alguma coisa eles tinham razão?

JC-Não, não creio que isso tenha qualquer relação….

As entrevistadoras insistiram:

O que os renovadores comunistas defendiam era precisamente que os votos dos portugueses reflectidos em mandatos na Assembleia da República fossem usados de forma mais útil para influenciar as políticas do partido que estava no poder.

JC-Não me quero fixar muito nesse tipo de pessoas. Algumas dessas pessoas gostariam de nos ver como força de apoio do PS. Ora, nós não somos força de apoio do PS, nem o fomos nos primeiros quatro anos. …

....

Renovação Comunista

A verdade é que entre 2015 e 2019 a esquerda portuguesa conseguiu ultrapassar o fosso que dividia os partidos que governavam e os que se limitavam a criticar essa governação. Os resultados são conhecidos e reconhecidos, Os avanços conseguidos demonstram que era possível um partido como o PS, quando passou a convergir com os partidos à sua esquerda, ser capaz de governar em beneficio de grande parte da população, e com isso impulsionar o desenvolvimento do país dando á direita uma lição prática de economia.

Ficou assim demonstrado pelos factos que procurar entendimentos à esquerda, há muito defendida pela Renovação Comunista-RC, era uma boa opção para o país.

O que a direcção do PCP nunca quis perceber era a diferença entre apoiar o PS e convergir com o PS em objectivos concretos. É diferente apoiar e convergir. No apoio só há uma dinâmica, a de quem se dirige para um alvo e se mantém nele, enquanto na convergência existem duas dinâmicas, sendo que o alvo a atingir é também diferente daquele que é apresentado no apoio.

Onde leu ou ouviu JC de alguém da RC a defesa do apoio ao PS? Sempre foi claro da parte da RC a defesa da convergência das forças de esquerda com o objectivo de derrotar a direita e abrir caminhos para melhorar a democracia política e social. O que sempre defendemos foi uma convergência da esquerda possível e benéfica, mesmo com as insuficiências e o muito caminho a fazer. Tal como PCP e BE ainda há poucos meses referiam!

Lamentamos que a miopia política deste membro do Comité Central o impeça de aprender com a experiência, e que para negar as evidencias deturpe grosseiramente as posições há muito defendidas de forma coerente pelo RC.

José Cavalheiro/Direcção da Renovação Comunista


 

O seu comentário
Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório

Digite em baixo os caracteres desta imagem

Se tiver dificuldade em enviar o seu comentário, ou se preferir, pode enviar para o e-mail newsletter@comunistas.info.