Comunistas.info
Comunistas.info
Comunistas.info
INSCRI«√ONEWSLETTERLINKSCONTACTOS.
QUEM SOMOS
ACTUALIDADE
ACTUALIDADE NACIONAL
26 DE OUTUBRO DE 2012, SEXTA FEIRA
Cipriano Justo
Quando um povo coloca quem os governa em estado de recolher obrigat√≥rio, considerando as manifesta√ß√Ķes de protesto provocadas por qualquer dos seus membros sempre que p√Ķe a cabe√ßa de fora do respectivo gabinete, √© porque o grau de rejei√ß√£o que se instalou tem uma tal intensidade que os governantes deixaram de ter condi√ß√Ķes para continuarem a exercer as suas fun√ß√Ķes. Nenhuma dessas manifesta√ß√Ķes √© um inesperado acesso de mau-humor dos portugueses; elas t√™m uma hist√≥ria e uma base material, quantific√°vel pelo valor da destrui√ß√£o do emprego, rendimento, expectativas e bem-estar social e individual. Por muito menos, a m√° moeda foi colocada fora de circula√ß√£o. O princ√≠pio da precau√ß√£o, bastante aplicado em sa√ļde p√ļblica, deve igualmente estar presente sempre que as circunst√Ęncias pol√≠ticas e sociais o exigem, competindo ao v√©rtice dos √≥rg√£os de soberania tomar as provid√™ncias necess√°rias para o efeito. Em qualquer circunst√Ęncia os benef√≠cios resultantes da interrup√ß√£o do curso dos acontecimentos s√£o sempre superiores aos custos do prolongamento de uma doen√ßa.

Ver mais
17 DE OUTUBRO DE 2012, QUARTA-FEIRA
VOTO DE PESAR
Faleceu no passado dia 1 de Outubro, aos 69 anos e ap√≥s prolongado per√≠odo de doen√ßa, Jorge Nascimento Fernandes, que integrou no anterior e no presente mandato esta Assembleia Municipal, em substitui√ß√£o, tendo participado em numerosas sess√Ķes.

Ver mais
11 DE OUTUBRO DE 2012, QUINTA FEIRA
As manifesta√ß√Ķes que em 15 de Setembro encheram as ruas e as pra√ßas do pa√≠s dividiram o tempo pol√≠tico da democracia portuguesa num antes e num depois daquela data. Naquele dia, a aparente resigna√ß√£o dos portugueses com as medidas de austeridade que lhes foram impostas deu lugar a uma inequ√≠voca demonstra√ß√£o de hostilidade a uma medida que, pela sua iniquidade, resumia todas as medidas que t√™m sido tomadas para satisfazer um programa cuja aplica√ß√£o est√° a ser uma demonstra√ß√£o de, como em pouco tempo, se destr√≥i a economia e o tecido social de um pa√≠s. Simbolicamente, em 15 de Setembro o povo tomou a decis√£o de destituir o governo.

Ver mais
10 DE OUTUBRO DE 2012, QUARTA-FEIRA
Documento aprovado na reunião do Conselho Nacional da Renovação Comunista em 06.10.2012
O clamor popular exige de forma cada vez mais expl√≠cita uma mudan√ßa de governo e de linha pol√≠tica. O que se trata de conquistar, em termos de ac√ß√£o transformadora, √© a correspond√™ncia no plano das institui√ß√Ķes da democracia com este sentido profundo da movimenta√ß√£o popular. Sem d√ļvida que a luta contra o governo ainda n√£o fez emergir os contornos de uma alternativa. Por√©m, se o movimento popular, por absurdo, interrompesse a sua ac√ß√£o, n√£o seria por isso que melhores condi√ß√Ķes seriam criadas para a constru√ß√£o de uma solu√ß√£o. Pelo contr√°rio, √© pela ac√ß√£o popular que as condi√ß√Ķes para formatar uma solu√ß√£o mais depressa poder√£o ser conseguidas.

Ver mais
09 DE OUTUBRO DE 2012, TERÇA FEIRA
Auditoria Cidad√£
A Iniciativa para uma Auditoria Cidad√£ √† D√≠vida P√ļblica (IAC) √© uma tentativa de permitir aos cidad√£os perceber as caracter√≠sticas da d√≠vida portuguesa do ponto de vista dos gastos, mas tamb√©m das responsabilidades.

09 DE OUTUBRO DE 2012, TERÇA FEIRA
Carlos Luís Figueira
O prometido √© devido e aqui estou de volta numa feliz coincid√™ncia, pelo que me fui dando conta, neste inicio de Outubro de semana republicana, pleno de acontecimentos, todos eles prometendo, de entre outras quest√Ķes de maior volume, que contra todas as homilias e vel√≥rios, o 5 de Outubro como o 1¬ļ. De Dezembro, continuar√£o a figurar no futuro como dias de festa tal como as restantes datas do calend√°rio religioso, parte da nossa identidade cultural, que este governo tinha decidido suprimir.