Comunistas.info
Comunistas.info
Comunistas.info
INSCRI«√ONEWSLETTERLINKSCONTACTOS.
QUEM SOMOS
ACTUALIDADE
-
05 DE JUNHO DE 2010, S√ĀBADO
POR: Cipriano Justo
A oportunidade
Cipriano Justo analisa as perspectivas da eleição presidencial à luz da decisão do PS de apoiar o candidato Manuel Alegre.
O Partido Socialista tomou a √ļnica decis√£o que pode contribuir para a clarifica√ß√£o do campo pol√≠tico que quer ocupar nas elei√ß√Ķes presidenciais. Uma decis√£o inquestion√°vel pela robustez do resultado da vota√ß√£o e pela declara√ß√£o p√ļblica do seu secret√°rio-geral. Se apesar das reservas de alguns dos seus dirigentes mais ningu√©m acabou por dar um passo em frente, quer das suas fileiras quer da sua √°rea de influ√™ncia, e teve cinco anos para o fazer, √© porque, tudo visto e ponderado, Manuel Alegre foi considerado como sendo, sobretudo nas actuais circunst√Ęncias, como o candidato melhor colocado para bater Cavaco Silva e por arrastamento os sonhos da direita de regressar ao poder. Pelas declara√ß√Ķes de alguns dirigentes do PS podia ficar-se com a ideia de que esta era a altura de o partido retribuir a Cavaco Silva, enquanto l√≠der PSD, o apoio por ele manifestado ao segundo mandato de M√°rio Soares. √Č o pr√≥prio que de uma maneira enviesada tem manifestado esse prop√≥sito quando inventa uma esp√©cie de intermedi√°rio para exprimir a sua prefer√™ncia pelo candidato da direita.

Tenha-se em vista que o resultado da elei√ß√£o presidencial encerra duas decis√Ķes: qual vai ser o Presidente da Rep√ļblica que vai acompanhar o per√≠odo mais cr√≠tico da actual conjuntura e que governo vai gerir esse per√≠odo. O Partido Socialista fez a sua escolha. Relativamente ao Presidente da Rep√ļblica quer que ele seja Manuel Alegre, quanto ao governo ser√° com este candidato que ter√° a oportunidade de proceder √†s correc√ß√Ķes e ajustamentos pol√≠ticos que tornem a austeridade em que vamos estar mergulhados durante os pr√≥ximos anos mais austera para quem mais lucrou com as folgas. Nem sequer √© duma quest√£o ideol√≥gica que se trata, √© t√£o-somente um assunto de equidade. Por agora. A esse prop√≥sito a manifesta√ß√£o de 29 de Maio promovida pela CGTP foi eloquente, quer na participa√ß√£o quer nas exig√™ncias. E na contribui√ß√£o que deu para precisar os respons√°veis e os seus aliados pela situa√ß√£o em que nos encontramos.

A alternativa, em caso de vit√≥ria de Cavaco Silva, seria a aplica√ß√£o de um programa de responsabiliza√ß√£o do actual governo por tudo o que correu mal, mesmo pelo que, em rigor, n√£o lhe pode ser imput√°vel. E ancorada nessa argumenta√ß√£o a direita - a institucional mas tamb√©m a que se mant√©m de reserva com um olho nas dificuldades crescentes de largos sectores da popula√ß√£o e com o outro nas reservas que come√ßam a emergir ao actual quadro pol√≠tico, de que o apelo √† redu√ß√£o do n√ļmero de deputados √© s√≥ o come√ßo de outras exig√™ncias - teria quatro anos pela frente para, finalmente, rasgar o que ainda se mant√©m de Estado Social e promover uma pol√≠tica de ajustamentos do sector financeiro e produtivo cujos benefici√°rios n√£o √© preciso ser muito imaginativo para se saber quem seriam.

Ao associar o seu futuro pr√≥ximo ao resultado eleitoral de Manuel Alegre, o PS d√° um importante sinal sobre o caminho que est√° disposto a percorrer para a sa√≠da da crise. E Jos√© S√≥crates ao declarar que ‚ÄúApoio Manuel Alegre de forma convicta, em nome de uma vis√£o progressista para o pa√≠s. Acho que Manuel Alegre √© um homem de cultura, um homem de esp√≠rito, que conhece a cultura e a Hist√≥ria portuguesa. Entendo que estamos perante uma candidatura que honra o pa√≠s e √† qual o PS adere‚ÄĚ assume porventura o compromisso mais importante da sua vida pol√≠tica.


 

O seu coment√°rio
Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório

Digite em baixo os caracteres desta imagem

Se tiver dificuldade em enviar o seu coment√°rio, ou se preferir, pode enviar para o e-mail newsletter@comunistas.info.