Comunistas.infoComunistas.infoComunistas.info
QUEM SOMOS
ACTUALIDADE
-
21 DE FEVEREIRO DE 2010, DOMINGO
FONTE: Pblico
POR: Cipriano Justo
As Duas Tcticas da Direita
As segundas e as terceiras linhas do crculo de influncia de Cavaco Silva iniciaram a limpeza do terreno
No lhe sendo conveniente formalizar nesta altura a sua recandidatura Presidncia da Repblica por invocadas razes de Estado, as segundas e as terceiras linhas do crculo de influncia de Cavaco Silva iniciaram a limpeza do terreno at data em que ele considere estarem reunidas as condies para se apresentar como aquele que capaz de pr ordem na conturbada situao em que o pas estaria supostamente mergulhado. No deve, por isso, causar estranheza que se v continuar a assistir, ainda por alguns meses, a um processo de condicionamento do eleitorado no sentido de reconduzir o incontestado lder da direita ao lugar que actualmente ocupa. E, por junto, dar uma lio s foras de esquerda e de centro-esquerda, aconselhar a sua famlia poltica a deixar-se de excentricidades paroquiais, apaziguar as agncias de rating e, logo que as disposies da Constituio o permitam, apear o Governo e livrar-se do actual primeiro-ministro. No necessrio contratar um think tank nem perscrutar o cu para se perceber que os seus propsitos so estes. Basta juntar as pontas do que parece no ter nexo para que o quadro ganhe perspectiva, sentido e significado.

Mais do que em qualquer outra ocasio, est a assistir-se aplicao da doutrina do pau e da cenoura. As segundas e terceiras linhas do cavaquismo sovam o Governo at lhe provocarem ndoas negras sempre que a oportunidade, real ou fabricada, se oferece, ao mesmo tempo que a equipa principal d sinais de querer negociar tudo o que de relevante possa ser apresentado ao eleitorado como fruto do seu elevado sentido de Estado. Contudo, se fosse outro o momento poltico, estaramos perante o mesmo padro de conflitualidade? Se 2010 no estivesse j transformado num imenso palco de disputa eleitoral para o lugar de Presidente da Repblica, as segundas e terceiras linhas do cavaquismo estariam agora a dar o seu melhor? Se a vida poltica das ltimas semanas no se tivesse transformado numa espcie de sopa de pedra, teria havido lugar para Paulo Rangel produzir aquele discurso de candidatura liderana do PSD, na noite de 10 de Fevereiro? Nem as cpulas do sistema judicial escapam voracidade das segundas e terceiras linhas do cavaquismo, abrindo as portas a todas as suspeies e pondo em causa o pilar mais sensvel do sistema democrtico, aquele a quem, por razes constitucionais, est vedado o recurso ao contraditrio poltico.

Ao ter escolhido para incio da sua campanha eleitoral o momento em que se imps aos seus, exigindo-lhes que negociassem e viabilizassem o Oramento do Estado, Cavaco Silva expressa dessa maneira a conscincia que tem da fragilidade do principal partido poltico que o ir apoiar, reconhece que a disputa vai ser acesa e que o resultado ir estar intimamente associado situao econmica em que os portugueses se encontrarem na altura. E sabe que, em caso de insucesso, h um extenso deserto poltico a aguard-lo e sua famlia poltica, a nuclear e a alargada, porque seria a primeira vez que, em 35 anos de eleies democrticas para a Presidncia da Repblica, no se cumpria a tradio. E tanto no plano da razo prtica como no plano simblico esse desfecho seria desastroso tanto para as suas ambies como para quem o apoia. por isso, pelo que est em jogo, que h quem esteja disposto a apostar as fichas todas, as boas e as ms, na perspectiva de um jackpot milionrio l para Janeiro de 2011. E quando assim, quando as paradas atingem montantes dessa escala, o vale-tudo, de excepo passa a regra.

Dirigente da Renovao Comunista


 

O seu comentário
Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório

Digite em baixo os caracteres desta imagem

Se tiver dificuldade em enviar o seu comentário, ou se preferir, pode enviar para o e-mail newsletter@comunistas.info.