Comunistas.infoComunistas.infoComunistas.info
QUEM SOMOS
ACTUALIDADE
-
19 DE OUTUBRO DE 2013, SÁBADO
Entrevista ao Contra-Almirante Martins Guerreiro
A Associação 25 de Abril projecta grandes comemorações do 40º aniversário da Revolução
A Associação 25 de Abril está a lançar um grande movimento a propósito das comemorações dos 40 anos do 25 de Abril, que irão ocorrer em 2014. A verdade é que a Associação não promove todo este processo apenas por estarmos numa data redonda, dos 40 anos da revolução, mas porque avalia a situação do país e as tarefas que se colocam aos portugueses como carecendo de um forte reavivar dos valores de Abril.
Há, igualmente, um propósito de dinamização cultural e de divulgar junto das novas gerações do qual é o legado das mulheres e dos homens que estiveram engajados no processo de luta pela libertação. Para nos explicar os contornos do que está a ser preparado, entrevistámos o Contra-Almirante Martins Guerreiro, figura fulcral do MFA e do Conselho da Revolução actualmente com grandes responsabilidades no lançamento do projecto das comemorações.

RC: Pode-nos descrever a visão da Associação 25 de Abril sobre o que poderá estar em desenvolvimento para as comemorações do 40º aniversário da Revolução?

Martins Guerreiro: Há cerca de três anos iniciamos na A25A um processo de reflexão e debate sobre a situação portuguesa, os seus bloqueios e a notória perda de qualidade da nossa democracia, a captura do Estado por interesses alheios aos cidadãos, embora servidos por portugueses instalados no sistema financeiro e na classe política.
A degradação da situação económica, social e política; a falta de ética e moral na condução da coisa pública, obriga-nos a voltar ao activo, a assumir em pleno uma cidadania consciente e actuante, a apela aos portugueses para se juntarem à volta dos valores de Abril.
A propósito das comemorações do 40º aniversário do 25 de Abril de 1974, decidimos lançar e consolidar um forte movimento cívico, cultural, social e político para recuperarmos a dignidade de Portugal, libertando-nos do protectorado e submissão a que a finança internacional e nacional, com o apoio da classe política governante, nos conduziu.
É indispensável que os cidadãos portugueses recuperem o seu poder soberano e as inerentes funções que os actuais "ocupantes" dos Órgãos de Soberania malbarataram e não têm sabido exercer com sentido de dignidade e respeito pelos cidadãos e pela nossa História e Cultura.
É indispensável que todos os que se sentem dignos e servem a nossa pátria se reúnam à volta dos valores sociais e políticos que foram e são a referência de Abril: Liberdade, Democracia Participada, Justiça Social, Paz, Soberania Nacional no quadro de uma União Europeia caracterizada pela igual dignidade dos seus membros e pela solidariedade entre as nações.
Em defesa de um Portugal livre, democrático e justo, a A25A, em conjunto com todas as Associações, organizações e cidadãos a título individual que o desejem, iniciou um processo de organização e actividades visando projectos comemorativos e de reflexão em diferentes dimensões: cultural, social, económica, lugar de Portugal no mundo, de modo a encontrarmos o caminho para a realização dos sonhos da esmagadora maioria dos portugueses.
Actuaremos em várias frentes:
- cultural
– informação
– social e económica
– estratégica
– organizacional
– internacional.

Na nossa reflexão e acção partimos dos problemas concretos e das necessidades das pessoas e do País.
Procuraremos através de debates e encontros: locais, regionais e de âmbito nacional, viabilizar a expressão do sentir e da vontade dos portugueses e de residentes estrangeiros no nosso país.

RC: O que significa a Associação retomar o velho projecto da Revolução de estimular a Dinamização Cultural?

Martins Guerreiro: Consideramos essencial dar a devida importância e realce à dimensão cultural e sua dinamização. Consideramos que por essa via se podem manifestar muitos dos melhores valores e realizações dos portugueses.
A dimensão cultural dignifica e liberta as pessoas, permite a expressão da criatividade dos cidadãos, afirma a sua identidade, enobrece o país e a sua imagem.
Esperamos uma grande participação, quer em qualidade quer em quantidade por todo o país.
Não por acaso as dimensões culturais, estética e ética do 25 de Abril (em grande parte criações populares) alteraram radicalmente a imagem do Portugal salazarento, como continuam a ser referências simbólicas no estrangeiro do que foi a nossa revolução dos cravos.
Estimular a dimensão cultural é afirmar o 25 de Abril, devolver a palavra aos cidadãos, deixar florescer a sua criatividade e capacidade realizadora, tornar os cidadãos e o povo sujeitos da sua história.

RC: Diga-nos quais são as suas responsabilidades concretas no projecto da Associação

Martins Guerreiro: As minhas responsabilidades na concretização deste projecto são como a de muitos outros companheiros militares ou civis: ser promotores entusiastas desta realização, trabalhar nas áreas onde nos sentimos melhor ou fizermos mais falta.
Em concreto estou a trabalhar na parte organizativa de modo a cobrirmos o país e as comunidades de portugueses no estrangeiro por uma rede de pessoas motivadas e actuantes nas diferentes dimensões.
Procurarei também dinamizar uma área específica de reflexão sobre o Estado e Aparelho de Estado e a forma como o Estado Republicano, não apenas o Estado Social, está a ser desorganizado e desmantelado de modo a deixar o caminho mais livre para os interesses do capital financeiro especulativo e para a actuação da classe política subserviente de tais interesses e poderes.
Muitos outros temas e problemas, conforme a sua acuidade e premência, poderão e deverão ser abordados e tratados pelos cidadãos nos diferentes níveis de intervenção local, regional e nacional.
Esperamos que sejam tratados desde problemas concretos muito sensíveis, como por exemplo o da água, a questões como o tipo de sociedade em que queremos e desejamos viver ou o lugar de Portugal no mundo para além da questão da organização do Estado.
Outras questões poderão ser tratadas como o aproveitamento das nossas capacidades e potencialidades e recursos tantas vezes ignorados e desprezados.


 
Combate ao autorizado e facilitadores, desde sempre!
Enviado por José Emílio Tenente Lima, em 22-12-2013 às 17:59:12
Uma das iniciativas deveria ser:
Procurar levar a julgamento todos aqueles que lesaram o Erário Público, nomeadamente aqueles que por serem políticos, beneficiaram da IMUNIDADE! Porque rouba ou facilita o roubo é ladrão e deve ser despojado dos bens que conseguiu adquirir por meios "ILEGAIS", embora os tenham transformado legais!
O 10 de Outubro e o papel timbrado do governo
Enviado por Manuela Almeida Ferreira, em 08-11-2013 às 14:02:01
Além das demais iniciativas, às quais me associarei, entendo extremamente judiciosa a manifestação silenciosa «à maneira de Gandi», pois estamos a ser colonizados.
Descendo de republicanos e fui docente de História durante trinta e oito anos. Nos últimos, já me incomodava abordar a separação dos poderes.
Recentemente, os energúmenos que dominam o país (e seus mandantes) substituíram, no papel timbrado de vários serviços, os logotipos em uso por «Governo de Portugal». Anteriormente, tinham cuidado de pôr fim à celebração do 5 de Outubro de 1910. Portugal é, agora, coutada do governo.
Comemoração 40 anos
Enviado por Silvestre António Silva Marques Pedrosa, em 21-10-2013 às 17:34:04
Mobilizar a maioria dos portugueses para uma grande manifestação silenciosa e quando digo grande teria de ser capaz de convocar para as ruas em todo o país entre 3 a 4 milhões de cidadãos. Quando refiro silenciosa não significa muda, significa sim a ausência de gritos e palavras de ordem, à maneira de Gandi, avançar calmamente sobre um simbolo do poder que nos oprime.
25ABRIL2014
Enviado por joao valentim, em 20-10-2013 às 18:54:50
* CANTAR A GRANDOLA EM SIMULTANEO EM HORA
FIXAR EM COROS DE 40 CANTORES E MUSICOS
NAS CAPITAIS DE DISTRITO E CAPITAIS EUROPEIAS

* FAZER PETIÇÃO "porque o povo é quem mais ordena "
PARA NA COMEMORAÇÃO SOLENE 25 ABRIL NO
PARLAMENTO TORNAR PROTOCOLAR USAR
CRAVO VERMELHO PELOS TITULARES DE
ORGÃOS DE SOBERANIA

* IMPOR A REPOSIÇÃO DO FERIADO 5 OUTUBRO

O seu comentário
Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório

Digite em baixo os caracteres desta imagem

Se tiver dificuldade em enviar o seu comentário, ou se preferir, pode enviar para o e-mail newsletter@comunistas.info.